Dark Kitchens: solução inteligente cresce com a pandemia

Dark Kitchens: solução inteligente cresce com a pandemia

A pandemia do coronavírus acelerou uma tendência que estava prestes a estourar: dark kitchens – serviço de alimentação que oferece unicamente a opção de delivery. É uma cozinha compartilhada onde diversos restaurantes podem operar em conjunto, cada qual dentro da sua especialidade, para entregar online os pedidos dos seus clientes.

Conceito criado nos Estados Unidos, a grande vantagem da dark kitchens é a redução de custos e a melhora na qualidade de serviços. A boa notícia é que tanto o proprietário quanto o consumidor saem ganhando, afinal vende-se mais, com mais qualidade e menos custo. Além disso, esse modelo permite flexibilizar o cardápio e dar um up nos lucros.

Dark Kitchens: uma previsão de crescimento

De acordo com Luciano Pagot, Diretor Nacional de Grandes Contas da Rational, 50% do faturamento dos restaurantes virá do setor de delivery até 2022. Ele acredita que o mercado de dark kitchens chegará a 1 trilhão de dólares em 2030. 

“Se você se adaptar a isso, poderá fazer negócios lucrativos mesmo sem clientes que visitem seu restaurante”, afirma Pagot. “A chave do sucesso é a inovação”.

Pesquisas indicam também que em cidades como Nova York e Londres moradores mais jovens enxergam o ato de cozinhar como hobby. Sendo assim, optam por receber comida em casa, em média, três vezes mais que os pais.

Outro estudo elaborado pela consultoria especializada em food service, Galunion, já existem mais de 9 mil pontos exclusivos de delivery, representando um crescimento de 7,4% entre 2014 e 2018.  Com essa projeção otimista, tudo indica que dark kitchens será a aposta de vários empresários no setor de food service neste ano.

Dark Kitchens: a necessidade de uma cozinha inteligente e produtiva

Para mergulhar nessa tendência, o empresário precisa investir em uma cozinha inteligente e produtiva, composta por equipamentos eficientes. Na hora da escolha, é preciso levar em conta o espaço, economia e eficiência na hora do preparo. 

Um forno combinado reduz em até 40% o espaço da cozinha, diminui o custo com mão de obra e ainda realiza diversas funções que dispensam o uso de outros equipamentos.

Outra vantagem de explorar a cozinha inteligente e produtiva em um negócio dark kitchen é apostar em equipamentos que são capazes de trabalhar com pouca interferência humana. 

O iCombi Pro, por exemplo, é um forno combinado inteligente que pode ser carregado com diversos alimentos ao mesmo tempo. A tecnologia permite o preparo sem transferência de sabor ou cheiro.  Sem contar a possibilidade de programar dezenas de receitas para facilitar a padronização. Dessa forma, o cliente confia no seu “restaurante” porque ele sabe que vai receber a mesma qualidade exatamente como na última vez que realizou o pedido.

O equipamento também adapta os tempos de cocção de forma inteligente conforme a quantidade e o resultado desejado. Com isso, o operador pode decidir se os alimentos devem estar prontos ao mesmo tempo ou se deseja iniciar a produção simultaneamente. Ao negócio, ele proporciona economia em recursos naturais, como água e energia, redução na mão de obra e, principalmente, mais lucro. 

Além do iCombi Pro, os resfriadores rápidos também são bons aliados numa cozinha inteligente. Afinal, eles facilitam o pré-preparo para que nos horários de pico os pratos sejam levados à temperatura de consumo e entregues em poucos minutos.

Confira as principais soluções da Engefood para o seu negócio.

Comentários

Este site usa cookies e dados pessoais de acordo com as nossas Políticas de Cookies e, ao continuar navegando neste site, você declara estar ciente dessas condiçõesEu aceito
Open chat