Comida congelada é uma das saídas nessa crise do coronavírus

--><!---->
Comida congelada é uma das saídas nessa crise do coronavírus

Na epidemia do coronavírus, o setor food service tem explorado alternativas para minimizar os impactos dessa crise. Uma delas é a comida congelada, opção que já vem crescendo mesmo antes das limitações impostas aos restaurantes e cozinhas coletivas durante o isolamento social. Tanto para o consumidor quanto para o produtor é uma ótima saída nesse momento delicado. Ao longo do artigo, explicamos quais são os benefícios e como explorá-la corretamente.

Tempo e dinheiro sempre foram recursos escassos do ser humano. Sobretudo nessa crise, são dois fatores que levam a comida congelada a ser uma das saídas. De um lado, a praticidade, do outro, a conservação. “São benefícios que atendem o consumidor e o produtor”, explica Átila Caparroz, gerente de pesquisa e desenvolvimento da Engefood.

O mercado de comida congelada ascendeu agressivamente nos últimos anos. Segundo a pesquisa internacional da Allied Market Research, o consumo de congelados é cinco vezes maior do que há seis anos. As refeições prontas lideram a preferência do consumidor. “Ela é prática para você armazenar, finalizar e para consumir. Nós sabemos que a maioria das p essoas não tem tempo para cozinhar”, diz Caparroz, atribuindo à praticidade a causa do crescimento desse mercado.

Sem contar que o crescimento desse mercado coincide com o boom do delivery, serviço ainda mais requisitado neste período de isolamento. Com a pandemia do coronavírus, a combinação dos dois é ainda mais presente. “Tanto o delivery quanto a comida congelada tem sido aliados ao food service nesse tempo”, complementa.

Veja abaixo todas as vantagens da comida congelada:

Fabricação em escala

Segundo o profissional da Engefood, a técnica de congelamento de alimentos é uma saída para o produtor. Além da praticidade, ela permite a fabricação em escala, com um tempo de conservação de até 90 dias.

Não sofre variação de preço

Como há poucas perdas em comidas congeladas, elas não sofrem variação de preço. Isso porque o produtor faz um aproveitamento melhor de seus alimentos in natura, que ganham mais tempo de validade sem perder sabor e qualidade.

Just in time

Outra vantagem da comida congelada é atender o cliente just in time (na hora certa, em português). 

Com o estoque, o restaurante realiza a entrega de várias unidades de refeições para um mesmo cliente, como se fosse um pacote. “Nesse caso, ele está otimizando o frente e pode criar cupons de descontos na compra deste lote maior”, explica ele.

Na outra ponta, o consumidor tem a praticidade de apenas finalizar e paga a taxa de entrega uma vez só. “Para o cliente é bom porque ele vai estocar uma quantia de alimentos e não vai precisar todo dia realizar pedidos”, explica.

Valor nutricional

Uma das melhores vantagens da comida congelada é o valor nutricional. Mesmo com esse processo, os alimentos não perdem sabor nem qualidade.

Átila ressalta, no entanto, que manter o valor nutricional dos alimentos nessa técnica depende do produtor, do equipamento e tecnologias utilizados no processo.

A solução para uma cozinha ágil e rentável

Quando se fala em tecnologia para uma cozinha ágil e rentável, a Engefood sai na frente. Presente em restaurantes, hotéis, cozinhas coletivas e até em hospitais, a empresa tem os melhores equipamentos com técnicas de congelamento.

Os ultracongeladores congelam os alimentos atingindo o núcleo dos alimentos de 90 a 240 minutos, de acordo com a necessidade. Além disso, o processo preserva todas as características dos produtos. Sem contar o baixo consumo de energia.

Converse agora mesmo com um dos consultores da Engefood e descubra a solução ideal para o seu negócio.

Comentários